A Thousand Years - Capítulo 8

12 de jun de 2013 | | |

- A Thousand Years

                                                                                                         

- Vamos Carolyne! Já está na hora, VAMOS! - Niall gritava para Carol que estava atrasada, passando rímel e ajeitando sua roupa.
- Já estou indo, Niall! – Carolyne desceu as escadas correndo, com a mochila em um ombro apenas, caindo ao lado de seu corpo. Niall, ao vê-la ficou sem graça, e a olhou completamente. Carolyne percebeu e sorriu, envergonhada. Ele entregou o lanche nas mãos de Carolyne e piscou um dos olhos, logo em seguida correu até a rua. Carol havia acordado atrasada pois ainda não havia acostumado-se com o novo horário. Agora teria que acordar mais cedo devido ao pai de Niall não estar mais morando em sua casa, Angel não saber dirigir e a garota não queria que o motorista a levasse até o colégio e Niall concordou com isso. Seu estômago roncava de fome mas ela deveria aguentar, consequências que ela iria sofrer no começo.
- Carol, quando falei que ia cuidar de você, não estava brincando... Você acha que eu ia deixar a minha pequenininha morrendo de fome só porque acordou tarde? Eu fui até o seu quarto pra tentar te acordar mas não tive coragem... Você fica tão fofa e doce quando está dormindo! – Niall disse a Carolyne que ficou vermelha imediatamente. Niall deu um beijo em sua bochecha e retirou do bolso vários cookies cobertos por um papel.
- Trouxe para você, minha pequena! Não quero ver Carolzinha com fome! Pode comer tudo... – Ele entregou os cookies a garota, que devorou-os. Ela terminou o último chegando em frente ao colégio, agradecendo a Niall que sorria o tempo todo mas não dizia palavra alguma. Ficou feliz apenas por saber que ela estava sendo bem cuidada. Niall parecia o pai de Carolyne, mas tinha apenas a mesma idade que ela. Claro, já cometeu muitos erros na vida e não deveria deixar isso influenciar em seu ‘novo’ estilo de vida. Depois de tudo que passou e descobriu, não queria mais fazer besteiras. Queria apenas cuidar de Carolyne. Niall não via Carol apenas como uma filha mas também como amiga, mãe e namorada. Namorada? Sim, às vezes ele pensava que existia algo entre eles. Quando o clima esquentava, mas Carol sempre cortava a onda. Ele sempre via em seus olhos o medo e a insegurança a invadir quando isso acontecia, por isso tentava evitar também. Eles eram apenas amigos, e se dependesse de Carolyne seriam para sempre. Durante esses meses que passaram, eles tornaram-se muito amigos e Niall aprendeu a lidar com a situação de Zayn. Na verdade, nunca mais viu Zayn com Carolyne. Não sabia de nada. Não sabia se ficavam escondidos, se assumiriam, se eram apenas amigos, nada. Era melhor assim. A ira de fúria que Niall sentia de Zayn era grande. Lembrar de toda aquela história...

- Carol, presta atenção na aula! – Niall chamou a atenção da garota, que estava distraída rabiscando algo no caderno enquanto a professora velha e chata de português gesticulava e falava ao mesmo tempo. Carolyne não conseguia prestar atenção, apenas esperava a hora do intervalo para ver o rosto de Zayn. Niall nunca desconfiava que ela saia em alguma parte dos 30 minutos chatiantes que eram o intervalo, para encontrar-se com Zayn. E finalmente sua liberdade. Passou um batom nos lábios, olhou-se no espelho, ajeitou o cabelo e ficou ali na sala porque infelizmente tinha que arrumar alguns cadernos então mandou Niall ir na frente.  E logo uns 5 minutos depois, Zayn surpreendeu Carol ali na sala. Sempre com seu sorriso meigo no rosto, nem parecia aquela pessoa com cigarro na boca, barba mal feita que andava sempre sério. Ele olhou Carolyne com um sorriso lindo no rosto e aproximou-se dela. Quando a garoto percebeu Zayn cobrindo seus olhos com as duas mãos, abriu um grande sorriso e virou-se. Suas mãos ficaram estendidas em seu peito e Zayn logo beijou-a nos lábios. Passou seus largos braços pela cintura da garota, depositando um selinho logo depois do beijo apaixonado, agarrou-lhe os cabelos e enterrou seu rosto no ombro de Carol. E ficaram assim, ela acariciando seus cabelos macios enquanto ele estava relaxando no ombro de Carolyne.
- Zayn, eu não entendo a gente.
- Como não Carol? Nós nos amamos e é isso que fazemos, coisas de casal...
- Não entendo porque namoramos escondido de todos.
- Porque... é o melhor, zoariam a gente. – nesse momento o tom de voz de Zayn mudou.
- Mas você se importa com a opinião dos outros? Por mim podem falar o que quiser.
- Não Carol, mas é... complicado. – Zayn levantou a cabeça do ombro de Carolyne e fitou-a.
- Zayn, o que é complicado? Nós nos amamos e você quer esconder isso tudo só por causa que está com... medo? Medo Zayn?
- Não Carolyne, não tenho medo. É só que...
- Só que...? Zayn, cansei de ficar sendo escondida de todos. Está me parecendo que você está com vergonha de mim!
- Eu, com vergonha? Claro que não, princesa! – Zayn  começou a gaguejar mais do que antes e para tentar consertar isso, puxou a garota para seus braços mas ela esquivou-se. Soube na hora que ele estava mentindo. Literalmente, Zayn não sabe mentir. 
- Eu sei que está mentindo e eis a questão. Sim, você tem vergonha de mim. Mas agora eu me pergunto, porque você teria vergonha da pessoa que você ama? – Zayn ficou em silêncio. Carolyne já devia saber a resposta. Ela desencostou-se da carteira onde estava, na frente de Zayn, e foi ao o outro lado do garoto.

- Eu já deveria saber porque você tem vergonha de mim. As pessoas me zoam, me criticam, me xingam... E você é o senhor Badboy do colégio e é claro que se você aparecesse com a garota humilhada, sua fama iria cair. Não é mesmo Zayn Malik? – ele prendeu a mandíbula e cerrou os punhos. Não conseguia encarar Carolyne. Não conseguia olhar naqueles lindos e profundos olhos azuis que estariam cheios de ódio e dúvida agora, pensava ele. Ela era muito esperta, mas nunca desconfiou que ela saberia da verdade. 





E aí, gostaram??? Espero que sim!!! Comentem!!!



2 comentários:

Leia as regras:
Todos os comentários são lidos e respondidos previamente.
Seu comentário precisa ter relação com o assunto do post.
Não xingue ou desrespeite a dona, as administradoras e os outros comentaristas.
Não façam perguntas pelos comentários. Faça na Ask: http://ask.fm/odi1d
Sugestões e críticas construtivas são bem vindas, ofensas não.
Deixe o link do seu blog no final do comentário e assim eu posso retribuir a visita
Plágio é crime! Nossa equipe está de olho para ver se nenhum conteúdo exposto no ODI1D será plagiado, caso identificarmos o plágio não pensaremos duas vezes em denunciar a pessoa.
Leu tudo?
Então comente!